22 de julho de 2015

Mini-Férias de Julho | Vamos aos sítios de sempre?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Sim, vamos. Ou melhor, fomos. Fomos turistar perto de casa. Se queria estar num sítio longe daqui, numa praia paradisíaca, numa qualquer capital europeia ou no canto mais recôndito deste nosso pequeno mundo? Sim, o bichinho das viagens não me larga. Mas nem sempre podemos fazer o que queremos. Há escolhas a serem feitas. Tudo bem. Por isso, em vez de amuar, decidi visitar os lugares de sempre, da infância, da adolescência. Lugares com memórias felizes, como já tiveram oportunidade de ler aqui. Rever o que sempre existiu e ver as coisas novas que vão surgindo.

Nestas mini-férias de Julho fomos a Setúbal. Praia, peixe grelhado e passeio pela Baixa. Alguma coisa melhor que isto? Pode haver mas eu contento-me bem com a linda cidade de Setúbal. Como também já tinha dito na publicação sobre a Taska, Setúbal ganhou uma nova vida, está com mais movimento, com mais coisas a acontecer. Dá gosto andar pela Baixa, pela Avenida Luísa Todi, pela zona ribeirinha recuperada, ir às praias da Arrábida! Estou reapaixonada! Só vendo para perceber. E os restaurantes antigos e conhecidos por todos, dão as boas-vindas aos novos. Novos restaurantes que trazem conceitos diferentes ou os mesmos conceitos tradicionais mas no tom mais refrescado pela juventude que os gere.


Fomos à praia de Galápos, um pequeno paraíso na terra e tão perto de casa! Shame on me por não ir mais vezes às praias da Arrábida. Naquela zona de praias, até a uma determinada hora, os carros só podem circular num único sentido. A coisa boa? Somos obrigados a subir a Serra da Arrábida e ter uma das vistas mais magníficas de sempre! É de cortar a respiração. Conforme os anos vão passando, sinto que valorizo cada vez mais tudo aquilo que tenho perto de mim, tudo aquilo que vi e tive enquanto cresci e que ajudou a formar a pessoa que sou hoje - com todos os meus defeitos e virtudes. Setúbal, a Arrábida e Tróia são uma grande parte do bom que tenho em mim, tal como acontece com Lisboa e a minha adorada Margem Sul. 


Sabem, costumamos levar fruta, sandes e afins para comer na praia. Mas desta vez quisemos variar e ir comer peixinho grelhado. Afinal estávamos em Setúbal! Noutras ocasiões já tínhamos passado pela Tasca do Xico da Cana mas nunca tínhamos entrado. Depois de algumas indecisões optámos por este restaurante, bem coladinho à Av. Luísa Todi. Já eram 15h00 e, mesmo com os clientes que almoçaram a horas quase a ir embora, fomos muito bem recebidos. Podíamos ter pedido qualquer peixe mas quando vimos que havia bacalhau na brasa ficámos em êxtase! Há muito tempo que andávamos a aguar por uma postinha de bacalhau na brasa! Foi o que veio para a mesa e estava uma delícia. 


Pedimos 2 doses de bacalhau na brasa. Passado uns minutos, o rapaz que nos atendeu chegou à mesa com as duas postas de bacalhau e disse: "Isto é uma dose. Se acharem que chega para os dois, penso que uma dose seria o ideal". Fico rendida quando as pessoas da casa são honestas com os seus clientes. Preferem dar um bom conselho e perder dinheiro, do que ganhar dinheiro e os clientes se sentirem de alguma forma enganados. A lógica para prender o cliente é fazê-lo sentir-se parte daquele ambiente, torná-lo cliente habitual e que este passe a palavra. E perder dinheiro de mais uma dose não é nada quando este cliente voltar ao restaurante mais vezes do que voltaria se não tivesse tido essa atenção ou quando os amigos do cliente forem ao restaurante porque ouviram falar tão bem dele. Uma questão de lógica e bom senso. 


Depois deste almoço tardio, fomos passear pela Baixa setubalense. Aquelas ruas, aquelas casinhas, aquelas cores...se pudesse, ficava com uma casinha daquelas! Já ando, há algum tempo, com vontade de fazer um roteiro desta cidade mas há sempre uma grande hesitação em mim. Acontece-me o mesmo com Lisboa. Parece que quanto mais ligação emocional tenho com uma cidade ou local, mais difícil é para mim escolher, indicar, dar opinião. Quero dizer tudo e mais alguma coisa e o poder de síntese escasseia rápido de mais. E o mais difícil é recomendar locais para comer...são tantos e tão bons! Mas enfim, comprometo-me desde já fazer o Roteiro de Setúbal. Vamos lá ver quando é que sai.


O dia terminou no Castelo de Palmela. Sim, o nosso novo spot para beber uma imperial bem geladinha, um moscatel docinho que só ele ou então uma boa taça de vinho à pressão. O spot? O Bobo da Corte! Já temos ido várias vezes, principalmente quando nos fazemos de guias turísticos e aproveitamos para levar alguns familiares que nos visitam a provar um bom moscatel. O Bobo da Corte para além de bebidas fresquinhas também serve petiscos! Já provámos tostas com alheira e estava 5 estrelas! O atendimento é excelente, super atenciosos!



Fotos: Carina Teixeira
Julho 2015

1 comentário:

  1. Uau tenho mesmo de ir a Setúbal, adorei essas casinhas coloridas :)

    www.shantiFreebird.com

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...