24 de junho de 2015

Os Meus 10 Doces Preferidos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
First things first, não sou uma pessoa de doces. Ponham uma mesa de salgados e outra doces, que irão encontrar-me sempre na primeira. Muito provavelmente estarei, quase de forma irracional, a comer tudo o que aparece pela frente - leia-se salgadinhos! Mas, mesmo preferindo salgados, também tenho as minhas preferências no mundo dos doces. E os que gosto são bastante simples, bem conhecidos e populares. Há uns que adoro mesmo! E por mais estranho que pareça, tenho quase sempre uma maneira específica para comer cada um...tipo mini obsessiva compulsiva. Vamos conhecê-los?


1. HÚNGAROS COM MARMELADA

Quem me tira húngaros (os biscoitos!) com marmelada, tira-me parte da felicidade que tenho em comer. Pior, quem me dá húngaros com marmelada 'falsificados' - como muitos supermercados tentam fazer - é como se ofendessem a minha estimada inteligência. O sabor abaunilhado da bolacha, com o sabor e textura da marmelada, mergulhada apenas a metade em chocolate é a perfeição dos doces. E claro, como sempre primeiro a parte de chocolate que é para não sujar muito os dedinhos.



2. FOLHADO ALENTEJANO

Penso que todos os dias, durante os meus 10 anos de idade, tirando fins-de-semana e feriados, comi um no bar da escola! Eram simplesmente deliciosos! E a minha forma de os comer, ao contrário dos outros miúdos que os abocanhavam, era desenrolar até chegar ao meio do folhado. Era a parte menos seca e mais saborosa. Na altura, chamávamos-lhe caracol com açúcar, pelo que vim a descobrir há pouco tempo que o verdadeiro nome do dito cujo é Folhado Alentejano.



3. FOGAÇA DE PALMELA

Ai a minha fogaça linda! Sou amante de bolos secos, gosto de um ou outro bolo com creme mas são pouquíssimos. Este é daqueles bolos secos que me fariam sentar no sofá, uma tarde inteira, com uma boa caneca de café com leite, a comê-los alegremente. E a boa da fogaça de Palmela, ou até a de Alcochete, com aquele travo a erva doce, canela, laranja e aguardente - que é tudo de bom - dá-lhe direito a ser uma grande amiga da minha barriguinha.



4. PASTEL DE NATA

Jamais irei apreciar um pastel de nata sem uma colherzinha que me ajude a comer primeiro o recheio. Por fim, após raspar tudo, como o folhado. Alguém por aí também faz isto? Pois claro que sim, há tanta gente com esta mania. Sabe-me sempre melhor assim e, por isso, é assim que o como. O pastel de nata é dos melhores doces que alguém alguma vez inventou! Os Pastéis de Belém, que estão numa outra categoria de Pastéis de Nata, talvez sejam os patriarcas desta linda família, certo?



5. BOLO DE ARROZ

Trato mal o bolo de arroz. Mas gosto tanto dele. Quer dizer, da parte de cima dele. Tiro a 'crosta' e como-a cheia de felicidade. Ao desenrolar o papelinho já não gosto tanto, parece-me demasiado gorduroso. Se tiver alguém ao pé de mim que goste daquela parte, dou. Senão como à mesma, não vou desperdiçar comida por manias que sei que são estúpidas (eu também ralho comigo!).



6. BOLO DE ANANÁS

Faz-me lembrar a minha mãe, por consequência, faz-me lembrar a minha mãe no Natal e, por fim, o próprio do Natal. Não consigo conceber o Natal sem a minha mãe, o Natal sem bolo de ananás e o Natal sem o bolo de ananás da minha mãe. Confuso? Bem, só sei que desde que me lembro a minha mãe faz bolo de ananás pelo Natal e é a coisa mais deliciosa do mundo. Receita? Uma, vinda de um livro de receitas da Vaqueiro dos anos 70.



7. BOLA DE BERLIM (SEM CREME)

Ok, ok, já sei que é o creme que faz a Bola de Berlim. Mas posso discordar? É que eu gosto mesmo de Bola de Berlim sem creme. Se gostássemos todos do mesmo a vida teria menos graça. A massa da Bola de Berlim, com aquele açúcar por cima é que me conquistaram o coração e não o seu creme, que é bom, mas dispenso. Um pormenor, este bolo faz furor no Verão, principalmente na praia, mas há qualquer coisa em mim que quando pensa em Bola de Berlim reporta-me ao Inverno. Tem mais ar de bolo de Inverno. Percebem?!



8. MOUSSE DE CHOCOLATE

Tem de ser caseira. A instantânea não dá. É que não dá mesmo. E fazer uma boa Mousse de Chocolate tem ciência. Aliás, cozinhar é ciência. Há que encontrar o equilíbrio perfeito para que a mousse tenha leveza mas, ao mesmo tempo, aquele corpo que a sustenta e não desmaia quando espetamos a colher. No fundo, tem de ser fofa e consistente. Não às mousses instantâneas e não às mousses caseiras a saber a ovo (porque não foi bem batido) ou com uma casca algures. Sim às mousses perfeitas!



9. PUDIM DE OVOS E LEITE CONDENSADO

Nunca se diz que não a uma boa fatia de Pudim de Ovos. Muito menos ao que acresce o leite condensado. É tão bom, uma textura macia e faz com que me apeteça reservar aquilo só para mim. Mesmo que leve dias a comer. Pois, é que mesmo os doces de que gosto não os como à maluca, ao contrário dos salgados! Mas o que é bom tem de ser partilhado, principalmente a comida.



10. CROISSANT DE CHOCOLATE

Pode ser considerado um doce? Se não for, passou a ser. Até porque é doce. Desde os tempos pré-históricos (da minha história) que me lembro de comer Croissant de Chocolate. Melhor dizendo, de fazer uma caça a este saboroso folhado em todas as pastelarias perto da escola. Até que encontrei a melhor. Era uma pastelaria especializada em croissants, que é como quem diz Croissanterie...mas naquela altura, eu e a maltinha, sabia lá o que era isso. Comemos tantos croissants acabados de sair, tão quentes que aqueciam o coração de umas quantas adolescentes inquietas. Havia de ovo, chocolate e morango. Entretanto, fechou há uns bons anos. Uma das minhas amigas, que vive no estrangeiro, numa das suas vindas a Portugal, a primeira coisa que fez foi dirigir-se à Croissanterie mas já nem sinal dela. Até hoje nunca mais comi uns assim. Nem em Paris...se calhar fui aos sítios errados.


Que me perdoe o Bavaroise de Ananás, o Strudel de Maçã com Natas, os Crepes Doces, o Arroz Doce da mãe, a Sucrinha de Cabo Verde, etc. Também gosto de vocês. Um dia, também vos dou destaque. 

E tu? Quais são os doces da tua vida? Conta-me tudo!



Fonte imagens: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 

2 comentários:

  1. Cheesecake, cerradura e chocolate branco. =)
    Adoro doces!
    Fizeste-me acordar com ansias,lol =p

    ResponderEliminar
  2. Post delicioso, docinho e com um quê de familiar e quase tradicional. E o que é tradicional é bom:)
    Gostei muito das imagens que convidam a cometer alguns bons disparates. Adorei o texto: simples, natural e apelativo.

    Obrigada, Carina.
    :)

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...