1 de janeiro de 2013

Take Me Away | 2013


Não, não vou colocar a minha lista de desejos para 2013, nem vir com aquelas conversas copy paste que toda a gente tem nesta altura. Vou ser franca e realista. Que o próximo ano será um ano muito difícil para todos nós não é novidade. Tento fazer um retrospectiva do ano de 2012 e concluo que terminei praticamente tudo aquilo que comecei, consegui praticamente tudo pelo qual corri atrás. E isto sim vai soar a cliché mas, quanto mais os anos passam, mais percebo a velha máxima que ouvimos dos mais antigos desde crianças: "Se tivermos saúde e os nossos junto a nós é o mais importante". O resto vem por acréscimo com mais um quê de esforço e dedicação. 

Quanto a verdades verdadeiras, vamos receber o mesmo e descontar mais. Tudo vai aumentar e nós com o mesmo rendimento. Palavra de ordem? Trabalhar. Poupar. Ser persistente. Invocar os nossos direitos. Mostrar que temos voz. E entre todas estas coisinhas que todos nós já sabemos, irei tentar concretizar a tal lista de desejos para 2013, que não coloquei aqui e estará apenas a marinar na minha mente, tentando convercer-me que tudo é possível e passível de acontecer. E claro está, viajar é um alimento básico da minha alma. Irei suar, literalmente, para alimentar-me deste vício que só me enriquece, que só me faz crescer e que permite ir construindo, eternamente, o meu "eu". 

E assim, termino desejando, do fundo do meu coração, um ano de 2013 que reflicta a união, a força e perseverança de todos para todos. Não esquecer que o indivíduo precisa da sociedade e a sociedade do indivíduo, portanto, tudo o que queremos passa essencialmente por nós enquanto "um" e por nós enquanto "todos".

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...