19 de dezembro de 2012

O Marques


Por "suposta" sugestão de uma colega, visitei O Marques. Sim, "suposta" sugestão porque enganei-me na porta! Ela disse-me que a tasquinha ficava atrás do Teatro Nacional D. Maria II, ao lado dos Bombeiros. Presumi que fosse a primeira porta ao lado dos bombeiros. Óbvio! No entanto, resolvi dar uma espreitadela aos outros estabelecimentos que tinham as ementas à porta. Pelo aspecto das tasquinhas e ementas, teria escolhido uma outra qualquer daquela rua em detrimento da "suposta" sugerida.

Fui até ao fim porque queria saber se era tão bom e em conta como ela tinha dito. Adorei a experiência, verdadeiramente castiça. Só que no dia seguinte ao contar-lhe como tinha sido, ela disse-me que era a tasquinha ao lado dessa. O quê?! Desatei-me a rir, posso dizer que foi mesmo ao lado...literalmente. Por pouco não tinha entrado na tasquinha certa.


Há enganos que saem melhores que a encomenda. O Marques saiu muito melhor que a encomenda. Fui com a minha mãe e saímos super satisfeitas com a comida e o serviço. Na totalidade pagámos 14,85€ tendo pedido pão, jarra de vinho branco (1L), bitoque de porco, peito de frango grelhado, mousse de chocolate e pudim de ovos. Tudo saboroso e bem servido.

Devo fazer uma ressalva. O molho do bitoque é divinal. Não costumo mergulhar o pão no molho que esteja no prato. Aliás, nem como pão às refeições. Não tenho preconceitos nenhuns com o acto de molhar o pão no prato, apenas não tenho o hábito de fazer isso. Achei um desperdício não dar um final feliz àquele molho e, sem muitas demoras, agarrei na cesta do pão e toca de ensopar o pãozinho bom no molho. Sorry, mas foi mais forte que eu. Sem arrependimentos, só alegrias!



Quanto ao engano da porta, fez-me conhecer uma boa tasquinha e deu-me um motivo para voltar à Travessa do Forno para ir à tasquinha certa, que fica ao lado.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...